Conheça nosso blog
27Dez
Peça de salmão em uma panela com cubos de gelo para representar como o congelamento de frutos do mar deve ser feito

Congelamento de frutos do mar: como deve ser feito?

O congelamento é uma técnica bastante eficaz para reduzir a proliferação de bactérias que aceleram o processo de deterioração de um alimento. Nessa medida, quando aplicado a carnes, legumes, hortaliças e demais itens, contribui para a conservação do valor nutricional de cada um deles. Por isso, o congelamento de frutos do mar também funciona como uma forma de manter a textura e suculência semelhante ao efeito fresco. 

Preparamos este artigo para que você possa conhecer como deve ser o manuseio de cada um dos frutos do mar que podem ser ultracongelados. Boa leitura!

Congelamento de frutos do mar: quais são os cuidados?

Camarão

O camarão é um dos frutos do mar mais peculiares para passar pelo processo de congelamento. O ideal é que ele esteja fresco e recém-pescado para que sua textura não seja alterada no final do procedimento. Por isso, o ideal é lavá-los em água corrente e posicioná-los em uma vasilha com uma colher de chá de sal. Esta medida, no entanto, deve considerar uma porção de sal para cada litro d’água. Deste modo, o congelamento de frutos do mar será realizado com o camarão cru.

No entanto, a possibilidade de congelar o camarão já cozido também existe. Para isso, o ideal é fervê-lo em torno de 5 minutos e resfriá-los em sequência. De tal forma, será rompido o processo de cozimento e o de congelamento será iniciado como uma forma de dar um choque térmico no camarão. Um resultado é a conservação das substâncias nutritivas no interior do alimento por até 4 meses de armazenamento.

Crustáceos

Assim como o choque térmico deve ser realizado com o camarão, quando trata-se do congelamento de crustáceos a técnica também pode ser eficiente.
O congelamento de frutos do mar deste tipo, a exemplo de siris, caranguejos e lagostas, deve considerar como primeiro passo a higienização, imprescindivelmente. Isso porque, em geral, quando não limpos antes de iniciar o processo, podem ter textura e sabor modificados depois dele. Portanto, recomenda-se que sejam lavados em água corrente e escaldados em água fervente por até 15 minutos. Depois disso, basta escorrer toda água e conduzi-los ao congelador. Dessa forma, o resfriamento rápido será realizado.

Ostras e mariscos

Atenção: ostras e mariscos só devem ser congelados caso estiverem frescos. Esse fator deve ser considerado na medida em que podem ter seus índices nutricionais alterados quando não se encontram neste estado.
Tal qual como ocorre no congelamento de frutos do mar que já citamos anteriormente neste artigo, a limpeza é crucial para as ostras e mariscos. Por isso, eles devem ser lavados em água corrente e depois fervidos até que as conchas se abram. Depois disso, precisam ser colocados em uma vasilha com água bem gelada para que o resfriamento seja procedido. Somente assim, podem ser levados ao congelador sem oferecer nenhum dano de conservação.

Polvo

Na imagem, para representar o congelamento de frutos do mar, pode-se ver um polvo sobre o gelo

Para congelar o polvo é fundamental cortar todo o corpo e tentáculos dele em partes. Após esse momento, deve ser considerado o mesmo procedimento realizado com ostras e mariscos. Ou seja: lavagem, fervura e resfriamento em água fria, respectivamente.

Quando embalado corretamente, o polvo pode ser armazenado no ultracongelador por seis meses ou mais.

Escolha os produtos da Genesis Refrigeração!

Gostou do artigo? A Genesis Refrigeração possui uma série de produtos que podem ajudar sua empresa a fazer o congelamento de frutos do mar corretamente. Eles são:

Faça seu orçamento conosco e obtenha um desses produtos para uma boa performance de congelamento em seu estabelecimento.

Compartilhe !

Posts RecentesTags
× Orçamento via Whatsapp